Apesar de demonstrada a sua eficácia, a implementação da PrEP não correu tão linearmente como seria de esperar. Em 2012, um jornalista homossexual assumido e conhecido, David Duran, publicava no New York Times, um artigo de opinião entitulado “Truvada Whores” (putas do Truvada). Entre outras afirmações o referido jornalista afirma que “para casais legítimos que estão em relações monogâmicas, a PrEP pode ser algo a considerar. Mas para homens que têm sexo inseguro com outros homens, a PrEP é apenas uma desculpa para continuar a ser irresponsável”

Ler mais...

So who’s getting Truvada prescribed? Here’s my issue. In my experience, it seems that a good number of those running to get the prescription are gay men who prefer to engage in unsafe practices

artigo do Huffington Post

I’ve had three friends seroconvert in the last year; one found out he was positive during the pre-screening for the PrEP program. Each would have taken Truvada had he known about it.

artigo na revista OUT

os comportamentos de maior ou menor risco sempre existiram e sempre existirão, em todas as sociedade e em todos os países. Procurar minimiza-los através da prevenção é o máximo que conseguiremos fazer

artigo no esquerda.net

Os homens que têm sexo com homens têm mais infeções por VIH. Esconder este facto não é combater o preconceito, pelo contrário, é agravá-lo. Não são ao maiores taxas de infecção nos HSH que promovem a discriminação, é a discriminação que promove maiores taxas de infecção por VIH. Existem razões sociais, epidemiológicas e biológicas para os HSH terem maiores taxas de infecção por VIH - nenhuma delas nos diminui na nossa cidadania, dignidade e direito à felicidade e a uma sexualidade plena. 

Ler mais...

As campanhas de promoção da abstinência até ao casamento vêm sempre associadas a um forte discurso moralizador, de condenação da liberdade de escolha nas nossas relações e de afastamento dos mais jovens de outros métodos de prevenção. A promoção destas campanhas nos anos Reagan - Clinton - Bush foram sempre financiadas à custa de cortes nos programas de educação sexual e distribuição de preservativos. Os resultados estão publicados e não justificam a eficácia desta estratégia. 

Ler mais...

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now