Antes de começar...

Deve-se procurar um médico ou enfermeiro que esteja informado sobre PrEP. Eles poderão ajudar quando se está a pensar em começar PrEP. É muito importante fazer o rastreio de VIH antes de começar. A PrEP só pode ser usada por pessoas seronegativas. Se já existe infeção e esta não foi detetada podem-se desenvolver resistências aos medicamentos que vão ser necessários para o tratamento da infeção. Deve ser sempre respeitado o período de janela (período entre a infeção e o aparecimento dos anticorpos/antigénios - no qual existe infeção mas os testes são negativos). Este período é de 3 meses nos testes de 3ª geração e de 4 semanas nos testes de 4ª geração.
No caso dos testes de 3ª geração, não se deve iniciar PrEP se houve uma relação de risco há menos de 3 meses. Quando os testes são de 4ª geração não se deve iniciar PrEP no caso de existir uma situação de risco há menos de 4 semanas. Em ambos os casos, não se deve iniciar PrEP se existirem sintomas de gripe, gânglios aumentados ou cansaço intenso após uma relação de risco recente.
Pode-se começar a fazer PrEP após um período de PPE (profilaxia pós-exposição), desde que os testes no final da PPE sejam negativos.

IMPORTANTE!

É muito importante efetuar a vacinação para o vírus da hepatite B. Os medicamentos da PrEP também são eficazes contra este vírus. Se existir infeção pela hepatite B pode-se fazer PrEP mas sempre sob supervisão médica e em esquema diário. A interrupção da PrEP pode provocar reativação da infecção pelo vírus da hepatite B, podendo vir a desenvolver-se uma hepatite aguda.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now