A PrEP provoca resistências do VIH aos medicamentos?

As resistências aos medicamentos antirretrovirais aparecem quando estes são usados de forma indevida. Isto significa que eles deixam de ser eficazes para tratar o VIH. A PrEP, se tomada corretamente, tem muito baixa probabilidade de criar resistências. Se a infeção por VIH ocorrer imediatamente antes do início da PrEP, há um risco pequeno de surgirem resistências ao tenofovir DF ou à emtricitabina. No entanto, nos estudos sobre PrEP, apenas 1 em cada 20 indivíduos com infecções recentes desenvolveram resistências. Podem surgir resistências no caso da PrEP ter sido suspensa e ocorrer infeção não detetada antes de se voltar a iniciar a toma de PrEP. Também é possível o aparecimento de resistências se as doses da PrEP forem insuficientes. Em Fevereiro de 2016 foi reportado um caso de um HSH a tomar PrEP corretamente que se infetou com o VIH. Esta situação foi possível porque o parceiro sexual em questão era portador de VIH resistente a ambos os fármacos da PrEP. Este tipo de resistência dupla é muito rara.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now